Ter uma parte da carteira em ativos no exterior é uma ideia que faz cada vez mais sentido para o investidor brasileiro. Enquanto os juros domésticos continuam baixos demais, acrescentar um tempero internacional abre novos horizontes de ganho – e reduz o peso do risco-Brasil no portfólio. Afinal, são ativos não penalizados pela volatilidade do cenário local.

Para quem tem interesse em comprar ações de empresas estrangeiras, uma novidade que facilitou o acesso ao pequeno investidor foi a possibilidade de comprar, na B3, BDRs (Brazilian Depositary Receipts) que conferem ao portador os mesmos direitos de um acionista. Mas os pouco mais de 700 ações espelhadas em BDRs são apenas uma pequena fração da variedade de papéis disponível nas Bolsas norte-americanas.

Uma forma de contornar essa limitação é comprar as próprias ações no exterior, por intermédio de uma corretora especializada. Uma dessas empresas é a plataforma australiana Stake, que começou a operar no Brasil em outubro do ano passado. Ela preparou um levantamento com as 10 ações mais buscadas pelos investidores brasileiros ao longo desses seis meses.

Quais foram as ações mais procuradas pelos brasileiros? O top 10 dos clientes do Brasil entre outubro de 2020 e março de 2021 ficou assim:

1º – Tesla (TSLA)
2º – Apple (AAPL)
3º – Amazon (AMZN)
4º – Nio (NIO)
5º – Disney (DIS)
6º – Gamestop (GME)
7º – AMC Entertainment (AMC)
8º – Palantir (PLTR)
9º – Square (SQ)
10º – Nike (NKE)

Essas preferências são muito diferentes das de investidores de outros países? Não. Paulo Kulikovsky, COO da Stake, diz que os clientes brasileiros estão muito antenados com as tendências vistas em outros mercados. “Eles buscam cada vez mais ativos ligados a empresas com modelos de negócios globais, com foco em tecnologia e energias limpas“, ele comenta.

Um exemplo disso é que a primeira e a quarta ações mais procuradas são de fabricantes de carros elétricos: Tesla e Nio.

Outros papéis muito procurados pelos clientes brasileiros nos primeiros meses de operação foram Pfizer, AT&T e Berkshire Hathaway. “Mas, curiosamente, essas empresas não apareceram nas listas das mais negociadas no Reino Unido, Nova Zelândia e Austrália”, compara o diretor da plataforma, que atua nesses três países.

Algum nome na lista que seja menos óbvio para o investidor comum? Sim, a Palantir Technologies. “É uma empresa de coleta e inteligência de dados que abriu capital em 29 de setembro, não por meio de IPO, mas sim por listagem direta. Foi uma das estreias mais aguardadas de 2020 nos EUA”, diz Kulikovsky. As ações tiveram alta de 38%, avaliando a companhia em quase US$ 22 bilhões.

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).