Em um dia de dados fortes para a economia chinesa e da divulgação de eficiência de outra vacina contra o coronavírus, a Bolsa encerrou esta segunda-feira (16) em alta de 1,63%, a 106.429 pontos.
Já o dólar fechou o pregão em queda de 0,69%, a R$ 5,43.

O que aconteceu com a bolsa e o dólar? A farmacêutica americana Moderna anunciou nesta segunda que sua vacina experimental contra a covid-19 apresentou eficácia de 94,5% em resultados iniciais da fase 3 dos testes clínicos. Na semana passada, os laboratórios Pfizer e BioNTech também haviam informado que seu potencial imunizante para o coronavírus se mostrou 90% efetivo.

A notícia animou os investidores e aumentou o apetite a risco pelo mundo, com os mercados vendo uma luz no fim do túnel dos impactos econômicos da pandemia de coronavírus.

A Guide Investimentos ressaltou também declarações da nova equipe de consultores da Casa Branca de que um lockdown nacional não está em seus planos.

Os investidores ainda reagiram ao fato de a produção industrial da China ter vindo acima do esperado e ao acordo de livre comércio entre 15 países anunciado no fim de semana.

“No pano de fundo, dados de atividade continuaram mostrando uma retomada robusta na China, enquanto a situação delicada do quadro sanitário na Europa e nos EUA segue como principal ponto de preocupação para investidores”, afirmou a Guide em relatório.

O destaque positivo do pregão foram as ações de empresas ligadas a mobilidade, como companhias aéreas, que subiram na casa dos 10%.

Maiores altas:

Azul (+ 11,03%)
Gol (+ 9,15%)
Embraer (+7,79%)

Maiores baixas:

Braskem (-2,47%)
Totvs (-1,88%)
Marfrig (-1,74%)

(Com Estadão Conteúdo e Reuters)

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).