Em um dia de mais recuperação da Petrobras e Eletrobras e de adiamento da PEC emergencial para a próxima semana, a bolsa teve um dia sem uma tendência, encerrando o pregão desta quarta-feira (dia 24) em alta de 0,38%, a 115.667 pontos.

O dólar teve queda de 0,39%, a R$ 5,42.

O que aconteceu com a bolsa e o dólar? O Ibovespa fechou em alta nesta quarta-feira, com Weg e Gerdau entre os destaques positivos após resultados robustos no quarto trimestre, enquanto agentes financeiros continuaram digerindo os últimos movimentos de Brasília, particularmente os relacionados à Petrobras e aos planos de privatização de estatais.

No Brasil, o noticiário sobre a PEC Emergencial atraiu as atenções. O mercado chegou a repercutir negativamente notícia de que votação da proposta poderá ficar para a próxima semana, mas preferiu se concentrar em informações sobre privatização da Eletrobras e o não fatiamento da PEC Emergencial.

“O envio da MP que visa estabelecer o terreno da privatização da Eletrobras serve como sinalização do governo de que não haverá mudanças drásticas na condução da política econômica após a confusão entre o governo e a Petrobras”, disse a XP em nota.

O alívio nas cotações do dólar teve influência do mercado externo, numa sessão de ganhos generalizados para moedas emergentes e correlacionadas às commodities –caso do real.

O chair do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA), Jerome Powell, repetiu que o mercado não deve esperar mudança na política monetária até que a economia esteja claramente melhorando –endossando, assim, perspectiva de contínuo suporte financeiro aos ativos e à economia.

Maiores altas:

Braskem (+10,14%)
Usiminas (+9,53%)
Embraer (+6,07%)

Maiores baixas:

Atacadão (- 2,61%)
Renner ON (- 2,46%)
Renner PN (- 2,31%)

(Com a Reuters)

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).