A combinação de mais um dia de baixa nas ações de tecnologia nos Estados Unidos e de redução na cotação do barril do petróleo levou a Bolsa a encerrar o pregão desta terça (8) em queda de 1,18%, a 100.050 pontos.

O dólar fechou o dia em alta de 1%, a R$ 5,36.

O que aconteceu com o dólar e a Bolsa? O Ibovespa foi puxado para baixo pelas bolsas americanas, com destaque para o índice Nasdaq, que chegou a despencar 3% pela manhã influenciado pelo mau desempenho da Tesla e de outras importantes empresas de tecnologia. 

A avaliação dos investidores é que os papeis das empresas do setor, que estão entre os que mais subiram durante a pandemia de coronavírus, podem estar em um patamar excessivamente alto, o que vem provocando quedas nos últimos pregões.

O movimento tem sido atribuído a uma realização de lucros disseminada, após um período de acentuada valorização. Os índices americanos chegaram a ganhar 70% ante a mínima registrada em março, pior momento da pandemia do acoronavírus para os mercados.

Além disso, a queda na cotação do petróleo no mercado internacional impactou com força os papeis da Petrobras, que recuaram mais de 3%.

Maiores altas:

Azul (+ 6,79 %)

Localiza (+ 6,27%)

Iguatemi (+ 4,78%)

Maiores baixas:

Via Varejo (- 3,76%)

Petrobras (- 3,73%)

IRB (- 3,17%)

(Com a Reuters)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.uol.com.br/whatsapp.