Puxado por siderúrgicos, frigoríficos e bancos, e em meio ao otimismo das bolsas americanas com o início da temporada de balanços, o Ibovespa encerrou esta quarta-feira (dia 14) em alta de 0,84%, a 120.294 pontos. Foi a primeira vez que o índice conseguiu fechar acima de 120 mil pontos desde 17 de fevereiro.

Em um dia em que a moeda americana se enfraqueceu no mundo todo, o dólar fechou o dia em queda de 0,83%, a R$ 5,6699.

O que aconteceu com a Bolsa? A recuperação do Ibovespa foi apoiada no forte desempenho de ações blue chips, particularmente Vale, a despeito de incertezas no cenário político. Na visão da líder de alocação na BlueTrade, Marina Braga, o Ibovespa subir mesmo em um ambiente com fatores desfavoráveis significa que mercado está forte, o que pode estar relacionado a uma perspectiva de ciclo positivo de longo prazo.

Em Brasília, os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiram confirmar a liminar dada pelo ministro da corte Luís Roberto Barroso de obrigar o Senado a instalar a CPI da Covid para investigar as ações do governo Jair Bolsonaro no enfrentamento da pandemia de coronavírus.

De acordo com o diretor de investimentos da BS2 Asset, Mauro Orefice, o pregão também foi influenciado por um aspecto técnico relacionado ao vencimento do contrato de abril Ibovespa nesta sessão. “As posições de índice futuro acabaram influenciando o dia”, observou.

Wall Street fechou sem um sinal único, em meio a ajustes no S&P 500 após recordes recentes, mas com resultados de bancos reforçando o cenário de recuperação da economia norte-americana.

Um dos destaques do pregão foram as ações da CVC, que subiram com força (+5,36%) após apostas de aceleração do processo de vacinação no Brasil – pela manhã, o Ministério da Saúde afirmou que o Brasil receberá mais doses da vacina da Pfizer entre abril e junho do que o previsto inicialmente.

Marfrig avançou 5,54% e Minerva subiu 3,86%, em meio ao bom desempenho das exportações do setor, apesar de terem suspendido recentemente as operações em algumas fábricas para lidar com a alta do boi e a demanda fraca no Brasil. O ajuste na oferta de carne, que afetou os frigoríficos pequenos e médios de maneira mais intensa, é visto por analistas como oportunidade de consolidação no setor. JBS valorizou-se 2,97%

As ações da Petrobras também tiveram um bom dia (+1,59%), na esteira da alta dos preços do petróleo no exterior, que ofuscou o corte na recomendação das ações para ‘neutra’ pelo Goldman Sachs.

O que aconteceu com o dólar? A moeda americana teve um dia de enfraquecimento no mundo todo, e também perdeu força em relação ao real nesta quarta. O dólar caiu a uma mínima em quatro semanas frente a uma cesta de divisas, enquanto cedia entre 0,3% e 1,2% na comparação com as principais moedas de risco (grupo do qual faz parte o real).

Por aqui, o dólar à vista caiu 0,83%, a R$ 5,6699  na venda.

Hoje, o Fed (banco central americano) afirmou que as projeções econômicas otimistas e o breve período de inflação mais alta nos EUA não afetarão a política monetária, e que manterá seu apoio até o fim da crise.

Maiores altas:

Marfrig (+5,54%)
CVC (+5,36%)
Usiminas (+4,21%)

Maiores baixas:

Cogna (-4,62%)
Sulamérica (-3,44%)
Iguatemi (-3,18%)

(Com a Reuters)

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).