Impulsionado pela Petrobras, o Ibovespa encerrou o pregão desta terça-feira (dia 5) em alta de 0,44%, a 119.376 pontos, patamar próximo ao recorde de fechamento do índice, de janeiro de 2020.

Já o dólar fechou o dia em queda de 0,14%, a R$ 5,26.

O que aconteceu com a Bolsa e o dólar? A Bolsa, que chegou a cair com força pela manhã, fechou o dia em alta impulsionada pelas ações da Petrobras.  Os preços do petróleo dispararam quase 5% nesta terça, após notícias de que a Arábia Saudita fará cortes de produção voluntários e diante do aumento na tensão política internacional pela apreensão de um navio sul-coreano pelo Irã.

No exterior, o dia foi de instabilidade, com o mercado em compasso de espera com a definição do comando do Senado dos EUA, que deve ser anunciado nesta quarta (dia 6).

O segundo turno para a escolha de dois senadores no estado da Geórgia pode mudar o jogo de forças na casa. Na prática, se os democratas levarem o pleito, fica empatado no Senado –nesse caso, a escolha em votações cabe ao vice-presidente, no caso Kamala Harris, deixando o partido do presidente eleito Joe Biden com o voto final.

O mercado de câmbio brasileiro também experimentou um dia de forte volatilidade, com o dólar experimentando alta no início do pregão e encerrando o dia em queda. Os números indicam que o real, que já é o campeão de volatilidade no mundo emergente, começou o ano exibindo ainda mais instabilidade.

Com a instabilidade do câmbio, a TAG Investimentos começou 2021 com posições neutras em real, após um 2020 marcado por temores relacionados às contas públicas e piorados pela pandemia.

“Ainda temos um enorme problema fiscal que precisará ser, pelo menos em parte, equacionado. Este é hoje o maior desafio para o país, e um dos vetores que podem definir a direção estrutural de nossa economia nos próximos anos”, disse a casa em carta mensal.

Analistas comentaram ainda declarações do presidente Jair Bolsonaro, de que o Brasil está “quebrado” e, por causa disso, não consegue fazer nada.

“Que tal substituir ‘não fazer nada’ por apoiar clara e abertamente as reformas tributária, administrativa, as privatizações, além de apoiar claramente a equipe econômica e suas pautas, sem jogo duplo?”, comentou Jason Vieira, economista-chefe da Infinity Asset Management.

Maiores altas do ano:

Weg (+ 6,14%)
Petrobras (+ 3,91%)
Hypermarcas (+ 3,32%)

Maiores baixas do ano:

Eletrobras PN (- 2,87%)
Hapvida (- 2,59%)
Eletrobras ON (- 2,58%)

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).