A B3, bolsa de valores brasileira, recebeu o primeiro ETF internacional de ouro do Brasil nesta segunda-feira (14), batizado de GOLD11. O ETF é uma espécie de fundo de investimento com um gestor escolhendo quais as ações que devem ser compradas.

Segundo a B3, o produto investe em cotas de um ETF do exterior, chamado de iShares Gold Trust, listado na bolsa americana NYSE. O produto replica o desempenho da carteira de ativos do índice LBMA Gold Price, referência para o preço do ouro.

O diretor de produtos listados da B3, Mario Palhares, diz que a novidade marca um avanço para o mercado. “Temos repetido muito que a diversificação é o caminho para um portfólio forte e robusto, por isso, entendemos que a listagem desse ETF proporciona aos investidores mais uma opção de investimento”, afirma Palhares.

Como o GOLD11 funciona? Quando o investir compra cotas do ativo, passa a ter, indiretamente, todos aqueles que compõe a carteira do LBMA. A B3 diz que “o GOLD11 proporciona mais eficiência aos investidores que buscam diversificação no setor”.

A B3 diz que este ETF, gerido pela XP Inc., oferece vantagens como liquidez, diversificação e transparência.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).