A platina subiu e ficou acima de US $ 1.300 a onça pela primeira vez em mais de seis anos. A alta foi puxada pelas apostas de uma recuperação na demanda industrial e em regras de emissões mais rígidas que podem restringir a oferta do metal. O ouro caiu mais.

Para Margaret Yang, estrategista do DailyFX, regulamentações ambientais exigindo que os fabricantes de veículos em conversores catalíticos estão apoiando os preços do metal. No ano, a platina teve uma valorização de 21%.

“A platina vem superando com vantagem o ouro desde novembro de 2020, já que as esperanças de estímulos para a economia e de recuperação nas vendas globais de automóveis iluminaram as perspectivas de demanda pelo metal branco”, disse Yang.

Além disso, o fechamento de uma mina na África do Sul fez o déficit do mercado de platina aumentar para 400.000 onças em 2020, disse Johnson Matthey em um relatório na semana passada. Embora o mercado possa retornar a um superávit este ano, as interrupções em uma importante refinaria do país melhoraram as perspectivas imediatas para o metal.

“A platina chamou a atenção de investidores financeiros”, disse Kirill Chuyko, estrategista da BCS Global Markets. “Está ganhando impulso agora devido à demanda especulativa.”

O ouro caiu enquanto os investidores avaliavam o ritmo lento das infecções por coronavírus, bem como os programas de imunização em todo o mundo, e o impacto no crescimento. Os mercados dos EUA estão fechados para o Dia do Presidente, enquanto os mercados da China, Hong Kong e Taiwan também estão fechados na segunda-feira.

O metal precioso recuou cerca de 4% neste ano em meio a rendimentos mais altos do Tesouro, que diminuem o apelo do ouro porque ele não paga juros. Ainda assim, o ativo porto-seguro ganhou apoio com apostas de que mais estímulos serão inflacionários e que uma recuperação da pandemia pesará sobre o dólar.

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).