Em um dia de pessimismo generalizado nos mercados externos e de preocupações com as contas públicas e inflação no Brasil, a Bolsa encerrou o pregão em queda de 1,81%, a 98.289 pontos.

O mesmo cenário fez o dólar fechar o dia em alta de 2,76%, a R$ 5,37 –o real teve a maior perda entre as moedas emergentes.

O que aconteceu com a Bolsa e o dólar hoje? Em meio a desavenças entre o presidente Jair Bolsonaro e sua equipe econômica, os investidores seguem melindrados com as perspectivas para as contas públicas, em um momento em que a economia ainda sofre com os efeitos da pandemia de coronavírus.

Dúvidas crescentes sobre a capacidade do Tesouro Nacional de refinanciar a dívida pública e o desconforto com o comportamento dos preços tem estressado os juros futuros e contaminado outros mercados.

O salto do IGP-M (Índice Geral de Preços-Mercado) da segunda prévia de setembro, divulgada nesta sexta, serviu de combustível para renovadas preocupações sobre a variação de preços.

O índice passou a subir 4,57% na segunda prévia de setembro, contra 2,34% no mesmo período do mês anterior. A taxa acumulada em 12 meses saltou de 12,58% para 18,20%.

Além disso, esta sexta foi um dia de volatilidade fora do normal nas bolsas americanas, devido ao vencimento trimestral de produtos como opções de ações e futuros de índices.

Os mercados acionários dos EUA também caíram com preocupações com o aumento dos casos de coronavírus e com a queda nas ações de tecnologia, que reverteram ganhos iniciais e estenderam as quedas pelo terceiro dia.

A percepção é de que, apesar de o Fed (banco central americano) ter sinalizado uma política monetária estimulativa, não há detalhes firmes sobre o plano de estímulo da instituição.

Esse cenário carregou junto o Ibovespa, que sofreu ainda com a forte queda na cotação dos preços do petróleo, movimento que impactou a Petrobras, uma das empresas com maior peso no índice.

Somente três empresas do Ibovespa fecharam o dia em alta nesta sexta.

Maiores altas:

Suzano Papel (+ 2,10%)

Raia Drogasil (+ 1,29%)

Magazine Luiza (+ 0,07%)

Maiores baixas:

Cielo (- 6,58%)

BTG Pactual Unit (- 4,97%)

Lojas Renner (- 4,97%)

(Com a Reuters)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.uol.com.br/whatsapp.