O pessimismo nas bolsas externas com o pacote de estímulos à economia dos EUA e com a alta de casos de coronavírus na Europa fizeram o Ibovespa fechar em queda de 0,28% nesta quinta-feira (dia 15), a 99.054 pontos.

O dólar encerrou o dia em alta de 0,48%, a R$ 5,62.

O que aconteceu com a Bolsa e o dólar hoje? O aumento de casos de Covid-19 na Europa e novas medidas de isolamento social, somados a sinais pouco animadores sobre novos estímulos fiscais nos Estados Unidos no curto prazo renovaram apreensões em torno da recuperação da economia mundial.

As declarações do secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, de que é improvável a aprovação de um pacote antes das eleições presidenciais americanas desanimaram investidores.

Além disso, o número de americanos que ingressaram com novos pedidos de auxílio-desemprego aumentou para uma máxima de dois meses na semana passada, alimentando temores de que a pandemia esteja causando danos permanentes ao mercado de trabalho.

A renovação da quarentena em alguns países da Europa também foi vista como um mau sinal pelo mercado, que vê novos impactos sobre essas economias.

Por outro lado, a alta nas ações da JBS, que fechou acordo com a justiça americana, e da siderúrgicas CSN, que divulga balanço após o fechamento do mercado, ajudaram a atenuar a influência negativa do exterior sobre o Ibovespa.

Além disso, declarações do ministro Paulo Guedes de que ele pode abandonar a ideia de recriar um novo imposto sobre transações financeiras foram vistas como um bom sinal pelo mercado, de que o governo está disposto a negociar para conseguir aprovar reformas.

Em Wall Street, os principais índices fecharam em baixa. Segundo dados preliminares, o Dow Jones teve variação negativa de 0,06%, o S&P 500 perdeu 0,15% e o Nasdaq recuou 0,47%.

Maiores altas:

Usiminas (+ 6,06%)

CSN (+5,71%)

JBS (+ 4,28%)

Maiores baixas:

Petrorio (- 5,60%)

Cogna (- 3,45%)

Ambev (- 2,61%)

(Com a Reuters)

 

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).