Puxado pelo desempenho das companhias aéreas e recuperação da Vale no pregão desta quarta-feira (dia 26), o Ibovespa fechou o dia em alta de 0,81%, a 123.989 pontos.

O real se beneficiou da redução dos temores globais com repiques inflacionários nos Estados Unidos. O dólar encerrou o pregão em queda de 0,48%, a R$ 5,3127.

O que aconteceu com a Bolsa? O tom positivo prevaleceu na bolsa nesta, com as ações de companhias aéreas responsáveis pelas duas maiores altas do Ibovespa. O otimismo acontece em meio a notícias de que a Azul quer comprar a operação da Latam no Brasil, bem como a melhoria nas previsões da Gol para a ocupação dos aviões no segundo trimestre. Azul disparou 11,31% e Gol, 7,15%.

A Latam entrou com pedido de recuperação judicial nos EUA há um ano e, embora tenha garantido nova liquidez nesse processo, ainda não apresentou um plano formal de reestruturação. A Azul abordou a empresa chilena com o objetivo de comprar sua operação brasileira, disse à Reuters uma fonte a par da situação.

As ações da Vale também subiram (+2,95%), amenizando a correção negativa após ter renovado suas máximas históricas no início do mês. “Na nossa visão, o minério ainda pode cair, mas para níveis ainda fortes, dado que não houve mudança na relação entre oferta e demanda da China”, diz Paula Zogbi, analista da Rico Investimentos.

Suzano ON caiu 3,77%, após dados do Pulp and Paper Products Council (PPPC) de abril mostrando queda nos embarques de celulose de fibra curta e nas remessas de celulose de fibra longa, segundo relato de analistas do Credit Suisse.

Para Thomas Giuberti, sócio da Golden Investimentos, melhores perspectivas de crescimento da economia têm beneficiado as ações, principalmente de setores cíclicos domésticos. Ele ponderou que esse caminho precisa se concretizar, mas acrescentou que o sentimento mais pessimista vem se dissipando.

O estrategista da RB Investimentos, Gustavo Cruz, chamou a atenção para a aprovação da admissibilidade da proposta da reforma administrativa pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados na véspera. “Ainda há um longo caminho a percorrer, mas o mercado geralmente reage bem a temas como esse avançando”, acrescentou.

A divulgação de dados abaixo do esperado sobre a criação do emprego formal no país tirou o Ibovespa das máximas, mas segundo Giuberti, não apoiou vendas mais fortes.

O que aconteceu com o dólar? O dólar operou em queda contra o real, em linha com os mercados de câmbio internacionais em meio à redução dos temores globais sobre a inflação nos Estados Unidos e um possível aperto monetário precoce por parte do Federal Reserve.

Nesta sessão, o Banco Central realizou um leilão para rolagem de até 15 mil contratos da moeda americana com vencimento em novembro de 2021 e março de 2022.

Além disso, o fluxo de exportadores fez com que a divisa brasileira chegasse a figurar entre os melhores desempenhos da sessão. Na mínima do dia, o dólar tocou R$ 5,2872.

Maiores altas:

Azul (+11,31%)
Gol (+7,15%)
Locaweb (+6,74%)

Maiores baixas:

Suzano (-3,77%)
Cogna (-3,12%)
Banco Inter (-2,60%)

(Com a Reuters)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).