Em meio ao otimismo internacional com a possível antecipação da aprovação à vacina contra o coronavírus nos EUA e um novo tratamento para a covid-19, a Bolsa fechou o pregão desta segunda-feira (dia 24) em alta de 0,77%, a 102.297 pontos.

dólar fechou o dia em queda de 0,22%, a R$ 5,59.

O que aconteceu com a Bolsa e o dólar hoje? Os mercados em todo o mundo receberam impulso com os novos desenvolvimentos na corrida global para combater o coronavírus, incluindo um anúncio da FDA (Food and Drug Administration), agência reguladora de medicamentos nos EUA, de que deu autorização de emergência para o uso de plasma de pacientes recuperados como tratamento.

Além disso, os investidores se animaram com a sinalização de que o governo Trump está considerando acelerar processos para uma vacina experimental para a covid-19 em desenvolvimento pela AstraZeneca Plc e pela Universidade de Oxford.

A redução do número de casos de coronavírus nos EUA –no domingo, o país teve menos de 37 mil casos, segundo a universidade de Johns Hopkins– também impulsionou o mercado.

Nesse cenário, ações de companhias ligadas ao setor aéreo, como Embraer, Azul e Gol, se destacaram no pregão. Rumores de avanço da privatização da Eletrobras impulsionaram os papeis da estatal.

O dólar também cedeu, em meio a um clima de menor aversão a risco nos mercados internacionais.

Maiores altas:

Eletrobras (+ 9,74%)

Embraer (+ 5,52%)

Azul (+ 4,06%)

Maiores baixas:

Yduqs (- 6,10%)

IRB  (- 3,41%)

Cogna (- 2,90%)

(Com Reuters)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.uol.com.br/whatsapp.