As mudanças na reforma tributária e declarações do presidente do Fed (banco central dos EUA) sobre a inflação americana fizeram o dólar cair 1,87%, a R$ 5,08, nesta quarta-feira (dia 14).

O Ibovespa encerrou o dia em alta de 0,19%, a 128.406 pontos.

O que aconteceu com o dólar? O dólar teve forte queda contra o real, refletindo uma recepção positiva às alterações nas propostas de tributação do governo brasileiro e declarações do presidente do Fed, Jerome Powell, sobre a inflação americana.

Segundo Paloma Brum, economista da Toro Investimentos, esse comportamento reflete, principalmente, a notícia da véspera de que o parecer da reforma do Imposto de Renda (IR) prevê redução na tributação das empresas. “Estamos vendo avanços na reforma tributária, com ajustes positivos para a economia, apesar da taxação de dividendos”, explicou ela. “Esses ajustes podem reduzir a carga do Imposto de Renda sobre pessoa jurídica.”

Além disso, Powell, em depoimento ao Congresso dos EUA, afirmou que “seria um erro mudar a política monetária de forma prematura”. “Nossas projeções apontam que preços baixarão com abertura plena da economia. Se a inflação e as expectativas de inflação subirem muito de forma longa, adotaremos nossos instrumentos para trazê-la de volta a 2%.”

“O dilema do Fed é distinguir quanto (do salto da inflação) é transitório e não exige redução de estímulos e quanto é permanente, que precisa ser combatido com menos liquidez e aumento das taxas de juros”, explicaram analistas da Genial Investimentos em nota matinal.

O que aconteceu com a Bolsa? O Ibovespa fechou no azul pelo terceiro pregão seguido, encontrando suporte em declarações do titular do Federal Reserve, mas se afastou das máximas, com papéis de siderúrgicas entre as maiores quedas após comentários do ministro da Economia, Paulo Guedes.

Os papeis de empresas do setor siderúrgico tiveram forte queda após declarações de Guedes de que pretende reduzir o imposto de importação de aço. A CSN fechou em queda de 4%.

“O setor siderúrgico pesou e o mercado devolveu boa parte dos ganhos após o ministro da economia, Paulo Guedes, afirmar que pretende reduzir as taxas de importação do aço, o que acaba reduzindo o prêmio do produto brasileiro e freando a expansão de margens vista nos últimos resultados”, afirmou o analista Rafael Ribeiro, da Clear Corretora.

Maiores altas:

Banco Inter (5,97%)
Braskem (4,63%)
JHSF (3,60%)

Maiores baixas:

CSN (- 4%)
Usiminas (- 3,37%)
Petrobras (- 2,72%)

(Com a Reuters)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).