SÃO PAULO (Reuters) – O principal índice brasileiro de ações tinha uma abertura negativa nesta sexta-feira (24), após três altas consecutivas, com os problemas da incorporadora chinesa Evergrande e os sinais de inflação doméstica voltando assustar.

Às 10h12, o Ibovespa mostrava baixa de 1,2%, aos 112.700 pontos.

Na China, a incorporadora Evergrande deixou investidores globais em dúvida se receberão juros que venceram na véspera. A companhia deve 305 bilhões de dólares e investidores temem um colapso sistêmico do sistema financeiro da China que reverbere em todo o mundo. [L1N2QQ0TK]

Por aqui, o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) informou que o IPCA-15, prévia da inflação oficial brasileira teve em setembro o nível mais elevado para o mês em 27 anos.

E a Fundação Getúlio Vargas revelou que confiança dos consumidores brasileiros recuou ao menor patamar em cinco meses em setembro diante de temores inflacionários, risco de crise energética e de incertezas econômicas e políticas.

(Por Aluísio Alves)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).