Por que um anúncio sem muito detalhes da Americanas animou tanto o mercado? As ações da Lojas Americanas (LAME4) dispararam na segunda-feira depois da companhia anunciar que planeja fundir suas operações com a sua controlada, a Americanas (AMER3), antes da listagem do grupo na Nasdaq.

Para explicar o que aconteceu é preciso dar alguns passos atrás. No final de abril, as empresas anunciaram que as operações da Lojas Americanas iriam se uniram com as da B2W para criar a Americanas S/A.

O problema é que desde então os papéis da Lojas Americanas, que foi transformada em holding,  caíram 18%.

“Após a reorganização societária [de abril], a Americanas incorporou todo o operacional da Lojas Americanas, que foi convertida em uma holding. Com isso, o mercado aplicou um desconto de holding para a empresa, que costuma ficar na casa dos 20%. Portanto, com a combinação de negócios, esse desconto aplicado deve desaparecer, destravando muito valor para a companhia”, diz relatório da Genial Investimentos.

Por isso, o anúncio de reorganização societária foi positivo para o mercado. “Neste cenário, a estrutura de holding seria eliminada. Enxergamos o anúncio como positivo, dado que a operação melhoraria os padrões de governança da empresa, apesar da falta de visibilidade quanto a potencial relação de troca de ações ser um risco”, diz relatório da XP assinado por Danniela Eiger, CFA, head de varejo e co-head de equity research, Gustavo Senday e Thiago Suedt, analistas de varejo.

No entanto, o mercado alguns pontos de preocupação em relação à nova reestruturação. “O processo depende ainda da viabilidade jurídica e a manifestação dos acionistas”, diz a Genial.

Para a XP, o maior risco da reorganização é a relação de troca. “O fato relevante apenas mencionou que a companhia está estudando a transação e, por isso, não forneceu mais detalhes quanto à potencial relação de troca. Enxergamos isso como o principal risco da transação, dado que a companhia sempre foi muito vocal em destacar a importância da manutenção de seu controle, o que não seria possível com uma relação de troca baseada no valor econômico atual (controladores atualmente detêm 30% da AMER3 – considerando a participação direta e indireta via LAME).”

Como estão as ações hoje? Ontem, os papéis da Lojas Americanas subiram 20% e os da Americanas S/A tiveram alta de 4,33%. Hoje, o mercado corrigiu um pouco essa alta: as ações da Lojas Americanas eram negociadas a R$ 6,33 (-1,40%) às 14h30, enquanto as da Americanas S/A subiam 0,61%, a R$ 31,31.

Qual a recomendação para esses papéis? Apesar de prever volatilidade para os papéis, a XP mantém recomendação de compra. “Mantemos nossa recomendação de Compra para AMER3 e LAME3/4 pois enxergamos as empresas com um robusto ecossistema, uma marca forte e vasta capilaridade, combinadas com sólidas plataformas digitais, de logística e financeira.”

“Entretanto, esperamos um curto prazo volátil devido à falta de visibilidade quanto a fusão das bases acionárias, cenário macroeconômico desafiador e aumento da competição no setor.”

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).