As empresas negociadas na Bolsa se desvalorizaram R$ 799 bilhões de 7 de junho até a última segunda-feira (dia 23), mostram dados calculados pela consultoria Economatica.

A maior parte dessa perda  ocorreu neste mês de setembro, em meio aos protestos do 7 de Setembro, receios com o pagamento dos precatórios e a crise da Evergrande, incorporadora da China que levantou o receio de crise sistêmica na economia mundial.

Nesse cenário, as companhias listadas na B3 perderam a marca de R$ 5 trilhões, passando a valer, somadas, R$ 4,9 trilhões, pior marca em quase cinco meses.

Apesar disso, a Bolsa brasileira está em forte expansão quando se olha o longo prazo. Para se ter uma ideia, em 2012 todas as empresas somadas valiam R$ 2,28 trilhões, um crescimento de 116,6% até hoje.

 

Reprodução/ Economatica

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).