Em um dia de recuperação após o tombo desta segunda, quando a bolsa desabou quase 5% por causa da ingerência do governo na Petrobras, o Ibovespa subiu 2,27%, a 115.227 pontos, puxada pelas ações da empresa e também de outras estatais, como Eletrobras e Banco do Brasil.

O dólar teve queda de 0,21%, a R$ 5,44.

O que aconteceu com a bolsa? O Ibovespa retomou o fôlego apoiado principalmente na recuperação das ações da Petrobras, enquanto a Eletrobras despontava entre os destaques de alta em meio a expectativas atreladas à sua privatização.

As ações preferenciais da Petrobras saltaram mais de 12% nesta terça, após tombarem acima de 20% ontem. Investidores estão na expectativa de desfecho da reunião do conselho de administração da Petrobras, que deve avaliar a indicação pelo presidente Jair Bolsonaro do general Joaquim Silva e Luna para comandar a petrolífera.

A Eletrobras também se valorizou com força, registrando alta de mais de 10% após informações de que o governo trabalha para publicar ainda hoje uma medida provisória associada aos planos de privatização da elétrica.

O que aconteceu com o dólar? A moeda americana virou e caiu em relação ao real nesta terça, influenciada tanto pela melhora de sinal nos ativos externos quando por indicações de debates sobre reformas no Brasil, um dia depois do choque nos mercados por receios de uma guinada do governo a uma direção mais populista.

Além de uma perda de valor do dólar no mundo todo, o alívio no câmbio também se deu com o noticiário doméstico, em meio a declarações do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), sobre defesa do teto de gastos. “Lira falou muito bem. Parecia até o Paulo Guedes, só que político”, disse um gestor.

Maiores altas:

Petrobras PN (+12,17%)
Eletrobras ON (+13,01%)
Eletrobras PN (+10,81%)

Maiores baixas:

Lojas Americanas (- 5,94%)
B2W (- 4,20%)
Notre Dame (- 4,08%)

(Com a Reuters)

 

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).