Em um dia de inflação acima do esperado, queda na confiança do consumidor e a ausência de progressos efetivos no pacote de estímulos nos Estados Unidos, os investidores aproveitaram para realizar lucros. O Ibovespa fechou em queda de 0,65% nesta sexta (dia 23), a 101.259 pontos.

O dólar subiu 0,59%, a R$ 5,62.

O que aconteceu com a Bolsa e o dólar? No cenário doméstico, a inflação medida pelo IPCA-15 (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) foi de 0,94%, segundo o IBGE, acima do esperado pelo mercado.

Além disso, o ICC (Índice de Confiança do Consumidor), da FGV (Fundação Getúlio Vargas), interrompeu uma sequência de cinco altas e caiu neste mês.

No exterior, não houve notícias de um avanço efetivo nas negociações entre republicanos e democratas, e os investidores aproveitaram esse cenário para realizar lucros dos últimos pregões.

Para o estrategista Gustavo Cruz, da RB Investimentos, é normal após vários dias positivos que o investidor adote um pouco de cautela antes do fim de semana e aproveite para colocar um pouco de lucro no bolso.

“É de se esperar que o investidor aproveite que (o Ibovespa) passou a barreira psicológica dos 100 mil pontos e fique mais na defensiva”, afirmou, acrescentando que os indicadores econômicos no Brasil também não foram tão bons nesta sessão.

Maiores altas:

Braskem (+ 4,22%)

Embraer (+ 3,96%)

CSN (+ 2,82%)

Maiores baixas:

Petrorio (- 3,66%)

Marfrig  (- 3,43%)

JBS (- 3,31%)

(Com a Reuters)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).