O dólar abriu esta segunda-feira (22) em disparada contra o real, refletindo a cautela dos investidores domésticos depois que o presidente Jair Bolsonaro indicou o general Joaquim Silva e Luna para assumir os cargos de conselheiro e presidente da Petrobras, em meio a temores de interferência.

Bolsonaro também disse no sábado que vai “meter o dedo na energia elétrica”, e que, “se a imprensa está preocupada com a troca de ontem, na semana que vem teremos mais”.

Às 9h10, o dólar avançava 2,72%, a R$ 5,5310 na venda, enquanto o dólar futuro de maior liquidez tinha alta de 2,55%, a R$ 5,522.

Na última sessão, na sexta-feira (19), a moeda norte-americana à vista registrou queda de 1,04%, a R$ 5,3846 na venda.

O Banco Central iniciará nesta segunda-feira rolagem do lote de US$ 11,9 bilhões em 237.610 contratos de swap cambial tradicional vincendos em abril. Também neste pregão, o BC ofertará até US$ 1,60 bilhão para rolagem de linhas de moeda com compromisso de recompra que vencem no começo de março.

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).