O resultado do PIB no terceiro trimestre, acima das expectativas do mercado, ajudou o mercado a ter um dia positivo nesta terça-feira (dia 3).

O dólar fechou em queda pelo segundo dia consecutivo. No mercado à vista, a moeda americana teve baixa de 0,19%, negociada a R$ 4,2059 na venda. É o menor patamar desde 22 de novembro.

Na véspera, a cotação havia recuado 0,63%.

O Ibovespa, por sua vez, ficou praticamente estável, com receios relacionados ao comércio global sendo compensados por números melhores do que o esperado da economia brasileira. O índice teve variação positiva de 0,03%, fechando a 108.956,02 pontos. O volume financeiro da sessão somou R$ 17,4 bilhões.

“Mais uma vez superando a estimativa de consenso, a aceleração do crescimento do PIB no Brasil reforçou a visão de que a atividade econômica deve realmente ver melhores dias pela frente”, escreveu a equipe do Bradesco BBI.

A equipe do Bradesco BBI revisou a estimativa de crescimento do PIB em 2019 para 1,1% (acima do 0,9% anteriormente previsto), mas manteve a projeção de expansão de 2,3% para 2020.

Pela manhã, em Londres, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, voltou a adicionar volatilidade nos mercados ao afirmar que um acordo comercial com a China pode ficar para depois da eleição presidencial norte-americana, marcada para novembro de 2020.

Em Wall Street, os comentários de Trump voltaram a levar os principais índices para o vermelho. O S&P 500, que havia renovado pontuações máximas históricas na semana passada, caiu 0,66%.

As bolsas na Europa também terminaram o dia com perdas.

Destaques da B3

As ações da Smiles (ON) desabaram 8,85%, com as cotações nas mínimas desde 2018, depois que a administradora do programa de fidelidade estimou uma desaceleração de receitas e uma queda nas margens em 2020. O “pesadelo está se tornando realidade”, disse o Bradesco BBI em relatório.

As ações do Banco do Brasil (ON) avançaram 2,02%. Agentes financeiros citaram notícia do jornal O Globo de que a equipe econômica se prepara para começar um processo que pode levar à privatização do BB em 2022.

As ações da MRV (ON) fecharam em alta de 7,16%, por causa das expectativas de que o governo anuncie ainda neste mês a reformulação do programa habitacional Minha Casa Minha Vida.

(Com a Reuters)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.uol.com.br/whatsapp.