As declarações do presidente Jair Bolsonaro sobre auxílio emergencial, vacinação e a ata do Copom, que reforçou a perspectiva de alta nos juros básicos, fizeram o dólar cair 3,3%, a R$ 5,32.

Já a bolsa fechou em queda pelo quinto pregão seguido, recuando 0,78%, a 116.464 pontos. O destaque negativo foram os papeis da Eletrobras, que tombaram mais de 10% com o anúncio da saída do executivo Wilson Ferreira Jr. da presidência da companhia.

O que aconteceu com o dólar? O real liderou os ganhos nos mercados globais de câmbio nesta terça-feira (dia 26), em um dia positivo para ativos de risco no mundo.

No Brasil, o mercado reagiu positivamente a declarações de Bolsonaro e do ministro da Economia, Paulo Guedes, sobre a importância do cumprimento de regras fiscais e da entrada do setor privado no processo de vacinação.

O que foi que ele disse? Em evento promovido pelo banco Credit Suisse, Bolsonaro mudou o tom e defendeu a vacinação contra a covid-19 como forma de fazer a economia brasileira voltar a funcionar, em comentários alinhados aos feitos por Guedes.

Ambos defenderam proposta feita por empresários brasileiros de comprar vacinas para imunizar seus funcionários e também doar parte ao SUS (Sistema Único de Saúde). Bolsonaro disse ainda que o governo manterá o compromisso com o teto de gastos e não irá transformar em permanentes medidas temporárias criadas para combater a pandemia de Covid-19.

Outro ponto é que a ata do Copom (Comitê de Política Monetária) do Banco Central mostrou que alguns membros defenderam na semana passada que já fosse dado início à elevação da taxa básica de juros, mas o entendimento predominante no colegiado foi de que, diante das incertezas, seria preferível aguardar a divulgação de mais informações sobre o cenário econômico e a pandemia do coronavírus.

Segundo analistas, um dos motivos para a pressão sobre o real nos últimos tempos é o juro em patamar muito baixo, que deixa a moeda mais vulnerável a operações de hedge (proteção) ou de financiamento para apostas em outras divisas.

O que aconteceu com a bolsa? No dia seguinte ao feriado, o Ibovespa teve um dia de muita volatilidade, com a bolsa chegando a subir pela manhã. Apesar de declarações do governo no sentido de compromisso com o teto de gastos, agentes financeiros seguem ressabiados com a chance de extensão do auxílio emergencial.

O próprio ministro da Economia reconheceu a possibilidade de volta do benefício caso a economia sinta o baque de um recrudescimento da pandemia e a vacinação em massa sofra reveses.

As últimas notícias sobre a disputa do comando na Câmara dos Deputados e do Senado corroboram o desconforto, com candidatos sinalizando apoio à prorrogação do auxílio, algo considerado nocivo por agentes financeiros do ponto de vista fiscal.

O destaque negativo do pregão foram as ações ordinárias da Eletrobras, que caíram mais de 9% com o anúncio da saída de Wilson Ferreira Jr da presidência da companhia –o ato foi encarado como um sinal de que a privatização da estatal não deve andar. Os papeis da BR Distribuidora, que terá o comando assumido por Ferreira Jr., saltaram mais de 9%.

Maiores altas:

BR Distribuidora (+ 9,57%)
RaiaDrogasil (+ 3,31%)
Hapvida (+ 3,16%)

Maiores baixas:

Eletrobras ON (-9,69%)
Eletrobras PN (- 6,80%)
Metalúrgica Gerdau (- 5,78%)

(Com a Reuters)

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).