A combinação das investigações da CPI da Covid, das revelações sobre o esquema de rachadinha envolvendo o presidente Jair Bolsonaro e a espera pela ata do Fed (banco central dos EUA) fez o dólar disparar e encerrar esta terça-feira (6) em alta de 2,39%, a R$ 5,20.

Puxada para baixo pela Petrobras, companhias aéreas e empresas de educação, a Bolsa encerrou o pregão em queda de 1,44%, a 125.094 pontos.

O que aconteceu com o dólar? A moeda americana teve um dia de disparada, na medida que operadores monitoravam o clima político tenso em Brasília em meio a um ambiente já conservador no exterior.

Com o governo envolto em suspeitas referentes a compras de vacinas, a ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou na semana passada a abertura de inquérito para investigar suposto crime de prevaricação de Bolsonaro.

Paralelamente, Bolsonaro, que fez do combate à corrupção uma bandeira eleitoral, foi acusado recentemente de ter se envolvido em um esquema de “rachadinhas” quando era deputado federal.

No exterior, o dólar apresentava altas expressivas contra divisas emergentes pares do real. O foco dos mercados internacionais está na ata da última reunião de política monetária do Federal Reserve (Fed), que será divulgada na quarta-feira e pode oferecer pistas sobre quando e como o banco central norte-americano reduzirá seu estímulo e elevará os juros.

“É uma tempestade perfeita, que assustou bastante o mercado”, resumiu Jefferson Laatus, estrategista-chefe do Grupo Laatus. “O drive principal que vem acelerando o dólar é a reforma tributária. Mas claro que tem a questão da CPI também, que começou a cavar mais fundo, chegando mais próximo ao governo, e agora a rachadinha também”.

O que aconteceu com a Bolsa? Assim como o real, o Ibovespa também teve um dia de queda, em meio às incertezas locais e ao pessimismo dos mercados internacionais.

A Bolsa foi puxada para baixo pela forte queda nas ações da Petrobras, que recuaram quase 4% com a desvalorização do petróleo no mundo, e companhias aéreas e empresas de educação, que caíram com informações de que foi detectada transmissão comunitária da variante do coronavírus Delta em São Paulo.

Além do desenrolar da CPI da Covid e denúncias sobre irregularidades envolvendo compra de vacina, também estão no radar as discussões relacionadas a medidas propostas na segunda fase da reforma tributária.

Apenas duas ações encerraram o dia em alta: Bradespar e Vale.

Maiores altas:

Bradespar (+ 1,27%)
Vale (+ 0,73%)

Maiores baixas:

Petro Rio (- 6,05%)
Azul (- 4,26%)
Petrobras (- 3,95%)

(Com a Reuters)

 

 

 

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).