Após fechar 2020 em um patamar próximo ao recorde histórico, em um movimento impulsionado principalmente pela volta dos investidores estrangeiros ao Brasil, a Bolsa inicia 2021 dividida entre desafios e oportunidades.

Apesar do tom continuar otimista neste ano –os estímulos à atividade econômica em todo o mundo devem ser mantidos, irrigando os mercados financeiros com recursos–, a possibilidade de os democratas comandarem, além da Câmara, também o Senado americano vem provocando pessimismo nas bolsas dos EUA.

Os impactos da descoberta de novas cepas de coronavírus, muito mais transmissíveis, também são acompanhados com atenção, assim como o cenário fiscal para o Brasil. Por outro lado, a alta na cotação das commodities promete animar a bolsa, e garantiu ao Ibovespa uma alta no último pregão.

O 6 Minutos ouviu especialistas para entender melhor o que influencia o caminho da bolsa neste comecinho de ano, e fez um resumo. Veja abaixo:

Democratas podem comandar Senado dos EUA

Um fator que vem deixando os mercados externos de mau humor é a possibilidade de o Partido Democrata, que venceu a presidência com Joe Biden e já comanda a Câmara dos EUA, possa levar também o comando do Senado.

Na manhã desta quarta, será conhecido o resultado do segundo turno para a escolha de dois senadores no estado da Geórgia, uma eleição que pode mudar o jogo de forças na casa. Na prática, se os democratas levarem o pleito, democratas e republicanos ficam empatados no Senado. Entretanto, em caso de empate, a escolha cabe ao vice-presidente, no caso Kamala Harris, deixando os democratas com o voto final.

Para o fundador da casa de análise Ohmresearch, Roberto Attuch, apesar de essa possibilidade provocar turbulência no mercado no curtíssimo prazo, uma vitória democrata seria positiva para o Brasil.

“Não é tão ruim quanto parece, pelo menos para o Brasil. Tem um impacto na bolsa americana, que cai porque uma das propostas dos democratas é elevação de impostos, mas uma política fiscal mais expansionista nos EUA enfraquece o dólar e abre a porta de uma eventual alta de juros”, afirma. “A questão que fica é: vai ser expansionista a ponto de pressionar a inflação, o que abre espaço para alta de juros?”

Luis Sales, analista da Guide Investimentos, concorda. “Se os democratas dominarem as duas casas, há uma possibilidade de elevação de impostos para empresas, que o governo Trump havia reduzido”, explica o analista. “Essa possibilidade ficaria mais clara e real, e o mercado já está precificando agora”.

Ele lembra que, para o Brasil, o domínio democrata pode ser uma boa notícia, já que o partido tende a defender mais benefícios e estímulos à economia do que o republicano. “Para o Brasil um cenário de mais estímulos fiscais, mais ajuda financeira à população, enfraquece o dólar, o que favorece mercados emergentes”.

A mutação do coronavírus e mais lockdown

Uma mutação do coronavírus, muito mais transmissível, foi identificada no Reino Unido, e responsabilizada pela disparada de novos casos de covid na ilha.

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, anunciou na segunda (4) um novo lockdown para tentar conter a variante, autorizando as pessoas a saírem somente em casos de necessidades médias, compra de alimentos, prática de exercícios e trabalho presencial indispensável. A expectativa é que a Alemanha também amplie suas regras de restrições à circulação de pessoas diante de uma forte alta nos casos.

Outra cepa do vírus, que vem provocando forte alta de casos na África do Sul, também preocupa o mercado, que aguarda a confirmação de que as vacinas já desenvolvidas são, de fato, resistentes às novas variantes.

“Esse é um movimento que está concentrado no Reino Unido, onde as infecções e mortes estão muito acima de outros lugares”, afirma Sales, da Guide. “Mas estamos acompanhando se isso vai escalar para outros países. Por enquanto, o cenário é da vacinação contendo o avanço do vírus”.

O cenário fiscal no Brasil e as commodities

Por fim, no Brasil, o mercado acompanha com atenção as eleições para a presidência da Câmara. O candidato de oposição Baleia Rossi, do MDB de São Paulo, conseguiu o apoio do PT (Partido dos Trabalhadores), e segundo jornais o governo já trabalha com uma chance concreta de sua vitória.

Se o comando da Câmara continuar nas mãos de um opositor de Bolsonaro, eleito com a benção de partidos de esquerda, pode ficar mais difícil para o governo avançar em agenda de reformas e manutenção do teto de gastos.

“O Brasil tem que atravessar o rubicão fiscal. Além disso, haverá aumento da tensão social e a economia pode piorar bastante no primeiro trimestre com o fim do auxílio emergencial”, alerta Attuch.

O desempenho das commodities também será fundamental para o que vai acontecer com a bolsa neste ano. Nesta terça, os preços do petróleo dispararam quase 5%, após notícias de que a Arábia Saudita fará cortes voluntários de produção e do aumento na tensão política internacional após a apreensão de um navio sul-coreano pelo Irã.

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).