A divulgação de elevada eficiência de uma terceira vacina contra o coronavírus, a russa Sputinik V, e a autorização do governo dos EUA para que se inicie a transição de poder no país levaram o mercado a uma onda de otimismo nesta terça-feira (dia 24).

Puxado pela Petrobras, que se beneficiou de forte alta das cotações do petróleo, e pelos bancos, o Ibovespa encerrou o dia em alta de 2,24%, a 109.786 pontos, maior patamar desde o final de fevereiro.

O dólar teve queda de 1,06%, a R$ 5,37.

O que aconteceu com a Bolsa e o dólar? Os mercados viveram um dia de apetite a risco, com com o noticiário favorável sobre o desenvolvimento de mais uma vacina eficiente contra a covid, a russa Sputinik, se somando ao pedido do presidente dos EUA, Donald Trump, para que se inicie a transição de poder para o governo do presidente eleito Joe Biden.

“Um fluxo de notícias positivas está sustentando a alta do mercado acionário global”, afirmaram analistas da Mirae Asset, citando, além da notícia sobre vacina e a transição nos EUA, notícias sobre a equipe de governo de Biden, incluindo a ex-chair do Federal Reserve (banco central dos EUA) Janet Yellen para comandar o Tesouro.

“Pelo perfil de Yellen, os investidores esperam para breve uma nova rodada de estímulos fiscais”, afirmaram, acrescentando que o viés segue positivo para o Ibovespa.

A Petrobras disparou mais de 5% no pregão, com os preços do petróleo avançando acima de 4% no mundo.

Outro destaque do pregão foram os shoppings, que também foram ajudados por um relatório do Credit Suisse que atualizou projeções para o setor.

“Do ponto de vista de mercado, a chegada da vacina deixa os investidores mais tranquilos, porque foi a isso que o mercado reagiu mal ao longo do ano, e o noticiário sobre o governo dos EUA traz uma tranquilidade adicional”, disse Helena Veronese, economista-chefe na Azimut Brasil Wealth Management.

Maiores altas:

Multiplan (+ 7,16%)
BR Malls (+ 7,07%)
Usiminas (+ 6,12%)

Maiores baixas:

PetroRio (- 2,60%)
Raia Drogasil (- 2,36%)
Weg (- 2%)

(Com a Reuters)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).