Puxado para baixo por preocupações fiscais e pela queda das ações de bancos e da Petrobras, o Ibovespa, principal índice da bolsa, encerrou o pregão desta sexta-feira (dia 16) em queda de 0,75%, a 98.309 pontos.

Já o dólar fechou o dia em alta de 0,32%, a R$ 5,64.

O que aconteceu com a bolsa e o dólar hoje? Uma notícia de que a dívida do Tesouro que vencerá entre janeiro e abril de 2021 soma R$ 643 bilhões, o dobro da média dos últimos anos, preocupou investidores.

A reportagem, do Estadão, mostrou que em quatro meses o órgão terá que pagar aos investidores o equivalente a 15,4% da dívida interna brasileira, num momento em que cresce a desconfiança com a sustentabilidade das contas públicas.

Além disso, na véspera do fim de semana, as ações dos bancos e da Petrobras caíram com força, acima de 2%.

Os preços do petróleo estavam em queda nesta sexta, pressionados por preocupações de que o aumento nos casos de Covid-19 na Europa e nos Estados Unidos reduza a demanda em duas das maiores regiões consumidoras de combustível no mundo.

Esse movimento fez a bolsa se descolar dos mercados americanos. O S&P 500 e o Dow Jones avançaram nesta sexta com notícias de avanço do desenvolvimento de uma vacina contra o coronavírus e dados de vendas no varejo muito melhores do que o esperado.

Maiores altas:

Braskem (+ 5,58%)

Suzano (+4,61%)

Usiminas (+ 4,33%)

Maiores baixas:

Cogna (- 4,17%)

Yduq (- 3,30%)

Santander (- 3,12%)

(Com a Reuters)

 

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.uol.com.br/whatsapp.