As bolsas da Europa fecharam sem direção única nesta quinta-feira, 3, após a divulgação de uma bateria de indicadores econômicos do continente. Os mercados globais operam em compasso de espera pelo relatório de empregos (payroll) dos Estados Unidos, que será divulgado na sexta-feira e pode definir o rumo da política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano).

O índice pan-europeu Stoxx 600 registrou queda de 0,12%, aos 450,79 pontos.

Durante a sessão, foram divulgados índices de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) da região. No Reino Unido, o PMI de serviços de 61 em abril a 62,9 em maio, segundo a IHS Markit, no maior nível em 24 anos.

O mesmo indicador da Alemanha avançou de 49,9 em abril a 52,8 em maio. Como ficou acima de 50, o indicador voltou a se expandir. Na zona do euro como um todo, o PMI de serviços subiu de 50,5 para 55,2 no período, no maior nível em pouco mais de três anos.

Nos Estados Unidos, dados do mercado de trabalho vieram melhores do que o esperado por analistas.

Apesar dos indicadores, ações de empresas ligadas a viagens recuaram após relatos de que Portugal será removido da lista de viagens “verdes” do Reino Unido. Além disso, papéis de mineradoras caíam devido à baixa nos preços dos metais.

Em Londres, o índice FTSE 100 caiu 0,61%, a 7.064,35 pontos.

Na Bolsa de Paris, o índice CAC 40, recuou 0,21%, a 6.507,92 pontos. As ações da ArcelorMittal cederam 1,74% e as da Airbus caíram 0,83%.

Na Bolsa de Frankfurt, o índice DAX registrou ganho de 0,19% hoje, a 15.632,67 pontos. Os papéis do Deutsche Bank subiram 0,72% e os da Volkswagen avançaram 0,21%.

O índice italiano FTSE MIB subiu 0,29%, a 25.452,33 pontos.

Em Madri, o IBEX 35 cedeu 0,42%, a 9.142,40 pontos.

Já o PSI 20, de Lisboa, caiu 0,76%, a 5.121,29 pontos.

*Com informações da Dow Jones Newswires

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).