Apesar dos sinais contraditórios emitidos pelo presidente Jair Bolsonaro em torno do teto de gastos, alguns resultados trimestrais mais fortes do que o esperado fizeram a Bolsa encerrar o pregão em alta de 0,89%, a 101.353 pontos. Na semana o Ibovespa recuou 1,5%.

O cenário externo conturbando e o receio em torno do cenário fiscal para o Brasil contaminaram o dólar: a moeda americana fechou o dia em alta de 1,11%, a R$ 5,42.

O que aconteceu com a Bolsa hoje? A divulgação de resultados melhores do que o esperado por algumas empresas animou os investidores e puxou o índice para a alta: Natura, Cia Hering, Suzano e JBS estiveram entre os destaques do pregão.

Esse movimento compensou a desconfiança do mercado com as declarações do presidente Jair Bolsonaro na noite desta quinta (13), que afirmou durante live que furar o teto de gastos é debatido dentro do governo e que pediu “patriotismo” ao mercado financeiro.

O fato de o presidente ter recuado hoje, afirmando que a responsabilidade fiscal é o “norte” do governo, ajudou os investidores a superarem parte da preocupação com o cenário fiscal.

Balanços do segundo trimestre considerados ruins pelos investidores levaram empresas como a B2W, dona da Americanas.com e Submarino, e a Lojas Americanas a serem os destaques negativos do pregão.

O que aconteceu com o dólar? A dúvida em torno da solidez do compromisso do governo brasileiro com o cenário fiscal e dados ruins da economia americana fizeram o real perder valor em relação ao dólar.

O Departamento do Comércio dos EUA informou hoje que as vendas no varejo no país subiram 1,2% em julho bem abaixo da expectativa de analistas consultados pelo The Wall Street Journal, que previam avanço de 2,3%.

Segundo o analista do Western Union, Joe Manimbo, o resultado pesou sobre o câmbio. “Embora o dólar tenha passado a semana passada acima do nível mínimo de dois anos, é improvável que melhore de forma significativa até que as nuvens econômicas que se acumulam mostrem sinais de enfraquecimento”.

Maiores altas:

Cia Hering (+ 10,27%)

Natura (+ 8,18%)

Suzano (+ 5,92%)

Maiores baixas:

B2W (- 6,89%)

BTG Pactual (- 3,35%)

Lojas Americanas (- 3%)

(Com Reuters e Estadão Conteúdo)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).