O anúncio pelo governo de que o novo programa social do governo, o Renda Cidadã, será financiado com dinheiro de precatórios e recursos do Fundeb fez a Bolsa virar e encerrar o dia em queda de 2,41%, a 94.666 pontos.

O dólar disparou e encerrou em alta de 1,48%, a R$ 5,63.

O que aconteceu com a Bolsa e o dólar hoje? O governo informou, em anúncio feito durante reunião entre o presidente Jair Bolsonaro, líderes do governo e o ministro da Economia, Paulo Guedes, que o novo programa social,  Renda Cidadã, será financiado com o dinheiro de precatórios e recursos do Fundeb, o fundo para a educação básica.

Os precatórios são dívidas reconhecidas pela União como resultado de processos na Justiça. De acordo com o anunciado nesta segunda, o governo colocaria uma espécie de trava para esses pagamentos.

O anúncio foi considerado pelo mercado como uma sinalização de que o governo está disposto a dar uma espécie de calote em uma despesa obrigatória para viabilizar o programa social.

Não foi bem recebida também a intenção de utilizar recursos do Fundeb: pela legislação atual, o fundo não entra no mecanismo do teto de gastos. Ou seja, seria uma forma de driblar o teto, aumentando despesas.

Por fim, em outra frustração para os investidores, o governo não apresentou a segunda parte da reforma tributária, como era esperado, por falta de consenso nas negociações.

A forte queda do Ibovespa e a alta do dólar aconteceram a despeito de um dia otimista nos mercados externos: os três principais índices de ações dos EUA tiveram ganhos sólidos.

Segundo dados preliminares, o Dow Jones subiu 1,53%, o S&P 500 avançou 1,63% e o Nasdaq teve alta de 1,88%.

Maiores altas:

Embraer  (+ 3,43%)

Santander  (+ 2,10%)

IRB  (+ 1,26%)

Maiores baixas:

Yduqs (- 5,35%)

Minerva (- 5,02%)

Ultrapar  (- 4,96%)

(Com a Reuters)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.uol.com.br/whatsapp.