Por Anisha Sircar e Sruthi Shankar

(Reuters) – As ações europeias caíam nesta segunda-feira (18), após dados da economia chinesa abaixo do esperado golpearem papéis do setor de luxo, enquanto um aumento implacável nos preços das commodities alimentava temores sobre uma espiral de inflação.

As ações asiáticas ficaram sob pressão depois de dados mostrarem que a economia da China atingiu seu ritmo de crescimento mais lento em um ano no terceiro trimestre, prejudicada por escassez de energia, gargalos na cadeia de abastecimento e grandes perturbações no mercado imobiliário.

Expostas à China, as ações de luxo LVMH, Kering e Hermes caíam cerca de 3% cada, também prejudicadas pelo pedido do presidente chinês, Xi Jinping, para a expansão de um imposto de consumo.

“(O sentimento) está sendo conduzido por alguns dados da China”, disse Michael Bell, estrategista de mercado global da JP Morgan Asset Management. “Na verdade, são preocupações constantes em torno da desaceleração do mercado imobiliário.”

  • O índice pan-europeu STOXX 600 tinha queda de 0,40%, a 467,52 pontos;
  • Em LONDRES, o índice Financial Times recuava 0,21%, a 7.218,67 pontos;
  • Em FRANKFURT, o índice DAX caía 0,52%, a 15.506,54 pontos;
  • Em PARIS, o índice CAC-40 perdia 0,81%, a 6.672,95 pontos;
  • Em MILÃO, o índice Ftse/Mib tinha desvalorização de 0,83%, a 26.268,96 pontos;
  • Em MADRI, o índice Ibex-35 registrava baixa de 0,70%, a 8.934,00 pontos;
  • Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizava-se 0,53%, a 5.628,67 pontos.
Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).