Atualizado às 19h

O tempo fechou para as empresas de turismo listadas no Ibovespa. Com o avanço de uma nova variante da covid-19 na África do Sul, as ações das empresas do setor despencaram e lideraram com folga as perdas do principal indicador acionário brasileiro nesta sexta-feira (26).

O maior prejuízo foi o da Azul: baixa de 14,18%. Depois vieram as quedas da Gol (-11,81%) e CVC Brasil (-11,06%). Já a Embraer teve queda de 8,41%.

“Pouco se sabe sobre a nova variante, indicando se ela seria mais letal ou mais contagiosa do que outras registradas até agora. A incerteza adiciona receios sobre a recuperação da economia mundial, considerando também a onda de aumento de casos observada especialmente em algumas regiões da Europa”, afirma Antônio Sanches, especialista em investimentos da Rico.

Sanches explica que, com uma potencial nova onda de medidas de restrição de mobilidade no mundo, os juros futuros de longo prazo caem. “Isso porque analistas passam a questionar se essa incerteza pode levar Bancos Centrais no mundo a adiar a retirada de estímulos monetários – no caso, juros muito baixos, e compras de ativos no mercado”, afirma Sanches.

Mais más notícias

Como se a descoberta de uma nova variante já não fosse ruim o bastante para o setor, outra notícia desagradou os investidores. O laboratório MSD disse que dados atualizados sobre seu comprimido experimental contra a covid-19 mostraram menor eficácia na redução do risco de hospitalização e morte do que uma análise provisória anterior. A eficácia estaria agora em 30%, segundo o estudo.

Em outubro, a farmacêutica divulgou dados provisórios que mostravam uma redução de cerca de 50% nas hospitalizações e mortes em 775 pacientes. A taxa atualizada nesta sexta-feira é baseada em dados de mais de 1.400 pacientes. Na época da divulgação dos primeiros dados, o mercado se animou com o que viu.

(Com Reuters)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).