As ações de empresas de saúde sofreram perdas nesta segunda-feira (4). O movimento de queda começou após denúncias envolvendo a Prevent Senior e Hapvida sobre o uso de cloroquina em pacientes com covid-19. A Prevent é investigada pela ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar).

As ações de três empresas de saúde caíram: Hapvida (-4,61%), SulAmérica (-4,97%), e Grupo NotreDame Intermédica (-4,54%). As ações da Rede D’Or, de hospitais, tinham queda de 2,20%.

Na semana passada, a Prevent foi autuada pela ANS por deixar de comunicar aos beneficiários o uso de hidroxicloroquina em pacientes internados com covid, medicamento comprovadamente sem eficácia para esse tipo de tratamento.

Além das denúncias de receitar o mesmo medicamento aos pacientes, o Cade afirmou que a compra da NotreDame pela Hapvida é “complexa”.

Nesta segunda, a Hapvida soltou um comunicado dizendo que estão reduzindo de forma “constante e acentuada” o uso da hidroxicloriquina aos pacientes com covid. “Hoje a instituição não sugere o uso desse medicamento por não haver comprovação científica de sua efetividade. Mas segue respeitando a autonomia e a soberania médica para determinar as melhores práticas para cada caso, de acordo com cada paciente”, afirmou em nota.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).