Depois de pagar o IPVA e o IPTU no início do ano, o contribuinte já sabe: é tempo de preparar a declaração do Imposto de Renda 2021. E a parte mais importante desse processo — e, talvez, a mais negligenciada — é separar a documentação necessária para prestar contas ao Fisco.

Garantir que todos os documentos estejam em dia minimiza os riscos de cair na temida malha fina. Além disso, quem entrega nos primeiros dias do prazo tem mais chances de entrar nos primeiros lotes de restituição. Ao menos, é o que diz a Receita Federal.

Quando devo separar esses documentos? A recomendação dos especialistas é se antecipar e fazer a checagem dos documentos o quanto antes. Caso algum dado importante esteja faltando, haverá tempo hábil para pedir a segunda via.

Informações pessoais são indispensáveis,  assim como o protocolo e a cópia completa da última declaração de imposto entregue. Para facilitar esse processo, o 6 Minutos separou uma lista completa dos documentos básicos necessários.

Quais são os documentos necessários?

Comprovação de Renda:

  • Informes de rendimentos de salários, pró labore, distribuição de lucros, aposentadoria, pensões, etc.;
  • Informes de rendimentos de bancos, fintechs, corretora de valores e quaisquer outras instituições financeiras;
  • Informes de rendimentos de aluguéis de bens móveis e imóveis;
  • Informações e documentos de outras rendas percebidas no exercício de 2020, tais como doações, heranças, etc.;
  • Livro Caixa e DARFs de Carnê-Leão;
  • Informes de rendimentos de participações de programas fiscais, como Nota Fiscal Paulista, Nota Fiscal Paulistana, dentre outros.

Bens e direitos

  • Documentos que comprovem a compra e venda de bens e direitos ocorridas em 2020;
  • Imóveis: data de aquisição, área do imóvel, Inscrição municipal (IPTU), registro de inscrição no órgão público e registro no cartório de Imóveis;
  • Veículo, aeronaves e embarcações: número do Renavam e/ou registro no correspondente órgão fiscalizador;
  • Documentos que comprovem a posição acionária de cada empresa, se houver.

Pagamentos e deduções efetuadas

  • Recibos de pagamentos de plano de saúde;
  • Despesas médicas e odontológicas em geral;
  • Comprovantes de despesas com educação;
  • Comprovante de pagamento de previdência social e privada;
  • Recibos de doações efetuadas;
  • Recibos de empregada doméstica, contendo número NIT;
  • Recibos de pagamentos efetuados a prestadores de serviços.

Rendas variáveis

  • Controle de compra e venda de ações, inclusive com a apuração mensal de imposto;
  • DARFs de Renda Variável;
  • Informes de rendimento.

Confira como declarar seus investimentos no IR 2021:

 

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).