O lucro da XP no segundo trimestre mais que dobrou, impulsionado pela migração de investidores para a bolsa de valores após o juro do país cair para a mínima histórica.

A companhia de investimentos teve lucro líquido de R$ 540 milhões  entre abril e junho, alta de 137% sobre um ano antes. Enquanto isso, os ativos sob custódia saltaram 59%, para R$ 436 bilhões.

As ações da companhia subiram mais de 2% após o fechamento do pregão regular.

“Agora, mais do que nunca, as pessoas foram empoderadas com taxas de juros baixas, motivando um crescimento acelerado no número de empreendedores”, disse o presidente-executivo da XP, Guilherme Benchimol.

A média de adição líquida de clientes por mês caiu para cerca de 107 mil, ante 112 mil no primeiro trimestre. Ainda assim, os clientes ativos subiram 81% sobre um ano antes.

A receita líquida da companhia saltou 67,5%, para R$ 1,92 bilhão.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.uol.com.br/whatsapp.