O percentual de pessoas que considera o governo Jair Bolsonaro ruim ou péssimo se manteve estável em 42% nesta semana, mesmo patamar que havia atingido na pesquisa anterior, realizada em 4 de fevereiro. É o que mostra uma rodada extra da pesquisa XP/Ipespe  divulgada nesta quarta-feira (24).

A taxa dos que consideram o governo ótimo ou bom subiu um ponto percentual, passando de 30% para 31%. Houve queda no percentual dos que consideram regular, de 25% para 24%.

Quais os assuntos abordados na pesquisa?

  • Presidência da Petrobras: A população está divididas sobre o tema: 40% afirmam que Bolsonaro errou ao demitir o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, e 38% avaliam a troca de comando como um acerto. Na sexta-feira (19), Bolsonaro indicou o general Luna e Silva para assumir o comando da estatal.
  • Preços dos combustíveis: 41% dizem acreditar que os reajustes deveriam ter prazos definidos pelo governo federal. Entre os entrevistados que declaram ter votado em Bolsonaro em 2018, 22% entendem que o governo deve estabelecer os preços, mesmo que isso levasse a um aumento geral de impostos.
  • Privatizações: 59% são contra a venda de estatais, percentual mais baixo do que o registrado em junho de 2018 (64%).
  • Auxílio emergencial: A maior parte dos entrevistados (69%) defende a aprovação de um auxílio com valor entre R$ 200 e R$ 300.

Como a pesquisa foi feita? Foram ouvidas 800 pessoas, por telefone, em todo Brasil nos dias 22 e 23 de fevereiro. A margem de erro é de 3,5 pontos percentuais.

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).