Cada vez menos empresas acreditam que o retorno ao trabalho nos escritórios aconteça ainda em 2020. Pesquisa da KPMG com 1.124 empresários mostra que 26% deles acreditam que a volta ao presencial se dará apenas em 2021.

Como tem sido essa evolução? Na primeira pesquisa, realiza em abril e maio, só 9% diziam que o retorno aos escritórios aconteceria em 2021. Esse percentual subiu para 26% na pesquisa realizada em junho e julho.

O percentual dos que acreditam que a volta acontecerá em dezembro caiu de 35% para 24%. Também houve redução entre os que apostavam que o retorno se daria no próximo mês: de 33% para 27%.

Como será o retorno? De acordo com a pesquisa, 28% dizem que o retorno acontecerá cm 30% dos funcionários, enquanto 27% falam em 50% dos colaboradores.

A maioria (57%) não pretende aumentar o espaço do escritório por conta da pandemia, que determinou distanciamento entre as pessoas.

Entre as medidas de segurança mais citadas estão a obrigatoriedade do uso de máscaras (90%) e medição da temperatura (68%).

Questionados sobre a produtividade, 46% responderam que ela se manteve. No levantamento anterior, 50% deram a mesma resposta.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.uol.com.br/whatsapp.