O número de pessoas que retornou ao trabalho presencial não para de crescer. Em maio, quando a Pnad Covid-19 começou a ser realizada, 16,6 milhões estavam afastados do trabalho devido ao isolamento social. Na terceira semana de julho, esse número caiu para 6,2 milhões. Isso significa que mais de 10 milhões já voltaram para seus postos de trabalho.

“Isso indica que a maioria das pessoas que estavam afastadas pelo distanciamento voltaram para o trabalho que tinham antes da pandemia”, explicou a coordenadora da pesquisa, Maria Lúcia Vieira.

E o trabalho remoto? Eram 8,7 milhões em home office no começo de maio. Na terceira semana de julho, esse total caiu para 8,2 milhões.

E quem não procurou emprego por medo da pandemia? São 18,6 milhões nessa situação.

E a informalidade? Também vem caindo: recuou para 32,5% na terceira semana de julho, o que corresponde a 26,6 milhões de pessoas. No início de maio, eram 29,9 milhões (35,7%).

E a taxa de desocupação? Ficou em 13,1%, atingindo 12,3 milhões de pessoas sem trabalho.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.uol.com.br/whatsapp.