WASHINGTON (Reuters) – As vendas no varejo dos Estados Unidos caíram mais do que o esperado em maio, com os gastos voltando para os serviços em vez de bens, já que as vacinações permitem que os norte-americanos viajem e participem de outras atividades que antes estavam restritas devido à pandemia.

As vendas no varejo caíram 1,3% no mês passado, informou o Departamento do Comércio nesta terça-feira. Os dados de abril foram revisados para cima para mostrar que as vendas aumentaram 0,9%, em vez de permanecerem inalteradas conforme publicado anteriormente. Economistas consultados pela Reuters esperavam uma queda de 0,8% nas vendas no varejo.

Durante a pandemia, a demanda mudou para bens como eletrônicos e veículos, uma vez que milhões de pessoas trabalhavam em casa, estudavam online e evitavam o transporte público.

Agora, mais da metade dos adultos norte-americanos foram totalmente vacinados, aumentando a demanda por viagens aéreas, acomodação em hotéis, jantares e entretenimento, entre outras atividades. Vacinas, trilhões de dólares do governo norte-americano e taxas de juros baixas em nível recorde estão alimentando a demanda.

(Por Lucia Mutikani)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).