BRUXELAS (Reuters) – As vendas no varejo da zona do euro caíram bem mais do que o esperado em janeiro uma vez que as lojas fechadas devido às restrições pelo coronavírus e as fracas vendas de inverno reprimiram os gastos dos consumidores.

A agência de estatísticas da UE, Eurostat, disse nesta quinta-feira que as vendas varejistas caíram 5,9% na comparação mensal em janeiro, com queda anual de 6,4%. As expectativas em pesquisa da Refinitiv eram de recuos de 1,1% e 1,2%, respectivamente.

As vendas de alimentos, bebidas e tabaco subiram 1,1% no mês, mas os produtos não alimentícios com exceção de combustíveis tiveram recuo de 12,0%, enquanto as vendas online avançaram 7,1%.

Em dado separado, a Eurostat também informou que a taxa de desemprego sazonalmente ajustada repetiu em janeiro a taxa de 8,1% de dezembro, que foi revisada para baixo ante 8,3% informado inicialmente.

No geral, o número de pessoas desempregadas aumentou em 8 mil, para 13,28 milhões.

(Reportagem de Philip Blenkinsop)

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).