As vendas de veículos novos no País recuaram 24,52% em agosto, comparada ao mesmo período no ano passado. Entre carros de passeio, utilitários leves, caminhões e ônibus, foram vendidos 183,4 mil unidades, um tombo de 5,10% em relação a julho, conforme balanço divulgado nesta quarta-feira, 2, pela Fenabrave, entidade que representa as concessionárias de veículos.

O resultado mostra uma continuidade da recuperação do mercado após o choque da pandemia de coronavírus, mas ainda em ritmo inferior ao de antes da crise.

De janeiro a agosto, 1,17 milhão de veículos saíram das concessionárias, uma queda de 35% frente aos oito primeiros meses do ano passado.

Desagregando o resultado por segmento, as vendas de carros de passeio e utilitários leves, como picapes e vans, tiveram queda de 24,77%, no comparativo anual, e chegaram a 173,5 mil unidades em agosto. A Volkswagen liderou o mercado, com 19,66% das vendas totais, seguida por Fiat, 18,07%, General Motors, 16,59%, e Hyundai, 9,23%.

Se comparada a julho, a comercialização de carros mostrou crescimento de 6,42%. No acumulado do ano, porém, as vendas estão 35,75% menores do que no mesmo período de 2019.

Já as vendas de caminhões caíram 15,73% frente a agosto de 2019 e 15,23% na comparação com julho, totalizando 8,1 mil unidades. O resultado leva as vendas de caminhões acumuladas desde janeiro para 55,2 mil unidades, queda de 15,63%.

Por fim, 1,8 mil ônibus foram emplacados no mês passado, o que representa uma baixa de 34,4% em relação a agosto de 2019. Na comparação com julho, as vendas de coletivos recuaram 6,13%.

Desde janeiro, 11,5 mil ônibus foram vendidos no Brasil, 34,05% a menos do que nos oito primeiros meses de 2019.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.uol.com.br/whatsapp.