SÃO PAULO (Reuters) – A venda de cimento no Brasil recuou 4,7% em abril na comparação com março, para 5,22 milhões de toneladas, informou o sindicato que reúne os fabricantes do material, Snic, nesta segunda-feira.

Na comparação com abril de 2020, quando boa parte do país ficou paralisado por medidas de isolamento social na sequência da chegada da pandemia ao país, as vendas subiram 25,8%.

“Os principais indutores de crescimento continuam sendo as obras imobiliárias e as reformas residenciais e comerciais”, afirmou o Snic em comunicado, citando como exemplo lançamentos imobiliários em São Paulo, que subiram 98% em março ano a ano.

Porém, a entidade avalia que o crescimento atual não é sustentável. “As vendas estão sendo apoiadas, em sua grande maioria, pelo mercado imobiliário residencial e isto impõe cautela à indústria do cimento para o futuro”, afirmou o presidente do Snic, Paulo Camillo Penna, no comunicado.

(Por Alberto Alerigi Jr.)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).