A usina hidrelétrica de Belo Monte, no Rio Xingu (Pará), recebeu autorização da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) para iniciar a operação de mais uma Unidade Geradora de energia. Desde junho, ela já é a maior hidrelétrica unicamente brasileira em operação comercial, ou seja, cuja energia é distribuída para indústrias e residências (Itaipu é considerada uma usina binacional, uma vez que pertence ao Brasil e ao Paraguai).

Me explica melhor? Quando estiver totalmente concluída,a usina de Belo Monte terá 24 UG (Unidades Geradoras), onde estão as turbinas e os equipamentos eletromecânicos para a produção de energia. Dessas, 20 já funcionavam. Em despacho publicado nesta quarta (21) no Diário Oficial da União, fica autorizada a operação da 21ª Unidade Geradora, com geração de 611,11 MW. Agora, a capacidade instalada na hidrelétrica passa a ser de 9.400 MW.

Quando as 24 UG estiverem funcionando, a capacidade total será de 11.230 MW.

Por que as 24 unidades geradoras não são utilizadas? A operação da usina hidrelétrica de Belo Monte começou em 2016 de forma parcial e a ampliação da produção está acontecendo gradualmente. Faz parte do planejamento.

O aumento da oferta de energia vai reduzir a conta de luz? O equivalente a 80% da energia gerada em Belo Monte é distribuído por todo o território nacional, com preço já acertado em contratos. A conta da luz pode cair, mas não dá para afirmar ainda como e quando isso vai acontecer.

Além disso, é importante esclarecer que a tarifa de energia também é composta pelos custos de transmissão e distribuição, que podem sair caro, dado o tamanho do Brasil, além de tributos e encargos setoriais.

A usina de Belo Monte, no Pará, na época de sua construção; ela já é a maior usina 100% brasileira
Crédito: Dado Galdieri/Bloomberg

De quem é Belo Monte? A usina pertence à Norte Energia S.A, um grupo liderado por empresas do grupo Eletrobras (a própria Eletrobras, a Eletronorte e a Chesf), com 49,98% de participação; os demais acionistas são as empresas Neoenergia (10%), Cemig e Light (10% as duas juntas), além dos fundos de pensão da Petros (10%), Funcef (10%), um consórcio da Vale com a Cemig (9%), a Sinobras (1%) e a J. Malucelli Energia (0,25%).

Quando a usina ficará totalmente pronta? Após investimentos de mais de R$ 35 bilhões, a construção da usina deve ser concluída até novembro deste ano, segundo projeção recente da Eletrobras.

O leilão da concessão para a construção de Belo Monte ocorreu em 2010, após inúmeras disputas sobre a implementação do projeto, que começou a ser discutido ainda em meados dos anos 70.

(Com Reuters)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).