SÃO PAULO (Reuters) – A siderúrgica Usiminas anunciou nesta quinta-feira o adiamento da reforma do alto-forno nº 3 de sua usina em Ipatinga (MG), citando os efeitos da pandemia da Covid-19.

Em fato relevante, a companhia explicou que a medida aprovada por seu conselho de administração posterga a reforma do equipamento por 10 meses. Com isso, a unidade seguirá operando normalmente até meados de 2023, quando a reforma vai ser iniciada.

O valor previsto para a reforma foi revisto “em função de expressiva desvalorização cambial acumulada desde a última atualização do projeto, além do incremento significativo no custo de materiais e serviços necessários à sua execução”, explicou a Usiminas, citando agora o valor de 2,09 bilhões de reais, que será desembolsado até 2023. A empresa não informou de imediato a projeção anterior para a reforma do equipamento.

A empresa acrescentou que a mudança nos planos não altera a projeção de investimentos para este ano.

(Por Aluísio Alves)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).