CHICAGO (Reuters) – A oferta de milho dos Estados Unidos será menor do que o previsto anteriormente devido à crescente demanda para a produção de etanol e exportação, apontou o Departamento de Agricultura dos EUA (USDA, na sigla em inglês) nesta quinta-feira.

Em suas estimativas mensais de oferta e demanda agrícola mundial, o USDA calculou que os estoques finais de milho no ano comercial de 2020/21, que termina em 31 de agosto, cairão para 1,107 bilhão de bushels, abaixo de sua previsão de maio de 1,257 bilhão de bushels.

Para 2021/22, os estoques finais de milho foram estimados em 1,357 bilhão de bushels, em comparação com a previsão de maio de 1,507 bilhão de bushels.

Os analistas esperavam que o relatório mostrasse estoques finais de milho em 1,207 bilhão de bushels em 2020/21 e 1,423 bilhão de bushels em 2021/22.

(Por Mark Weinraub)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).