Por Christopher Walljasper

CHICAGO (Reuters) – Os contratos futuros do trigo negociados em Chicago se firmaram nesta quinta-feira, fortalecidos pelas preocupações com a oferta global e um mercado futuro de aveia avançando, em meio aos impactos da seca sobre o abastecimento da América do Norte.

Milho e soja subiram, apoiados pelo trigo e pela aveia.

O contrato mais ativo do trigo na bolsa de Chicago avançou 12 centavos de dólar para 7,1775 dólares o bushel.

A soja ganhou 1,50 centavo de dólar para 12,8425 dólares o bushel e o milho subiu 3,75 centavos de dólar, a 5,2925 dólares o bushel.

A aveia –cultivada principalmente no Canadá, e nos Estados norte-americanos da Dakota do Norte e Montana– sofreu com uma seca severa que dizimou a produção.

“A safra caiu pela metade”, disse Jeff French, dono da Ag Hedgers. “Acho que vai subir mais. A aveia está liderando o caminho.”

Os futuros do milho se firmaram apesar de uma colheita em rápido progresso em grande parte do Meio-Oeste dos EUA.

“Tudo está começando a secar muito rápido agora”, disse Mark Schultz, analista-chefe da Northstar Commodity.

À medida que os agricultores colhem, uma oferta anteriormente restrita de milho e soja está mais uma vez em foco, evidenciada por uma base de caixa firme em todo o Meio-Oeste dos EUA, disse Schultz.

Enquanto isso, as vendas de exportação dos EUA se firmaram com a volta das operação dos terminais de exportação do Golfo danificados pelo furacão Ida.

As vendas de exportação de soja na semana passada totalizaram 912.900 toneladas, perto do limite máximo das previsões do mercado, que variaram de 500 mil a 1,1 milhão de toneladas, de acordo com o Departamento de Agricultura dos EUA (USDA, na sigla em inglês).[EXP/SOY]

(Por Christopher Walljasper, reportagem adicional de Naveen Thukral)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).