A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, disse nesta terça, 26, que o mundo precisa aprender com a crise provocada pela pandemia do novo coronavírus e mudar sua forma de fazer negócios, em discurso encerrado há pouco no segundo dia da versão online do Fórum Econômico Mundial, chamada de Fórum Digital de Davos.

Von der Leyen defendeu a necessidade de se proteger a natureza para evitar uma nova pandemia no curto prazo e afirmou estar entusiasmada com a decisão do presidente dos EUA, Joe Biden, de reintegrar o país ao Acordo de Paris, pacto que tem o objetivo de reduzir o aquecimento global e lidar com a questão das mudanças climáticas.

Von der Leyen disse também que a União Europeia quer “conter o imenso poder de grandes empresas digitais”, apontando preocupações com a disseminação de informações falsas e práticas de incitação à violência em redes sociais.

Em mais de uma ocasião, a líder europeia lamentou a violenta invasão do Capitólio em Washington por partidários do ex-presidente Donald Trump, no último dia 6. A invasão ocorreu após Trump convocar, em redes sociais, um protesto de manifestantes contrários ao resultado da eleição presidencial americana, que deu vitória a Biden.

Numa aparente referência ao mandato de Trump, Von der Leyen disse estar preocupada que a democracia tenha “sido permanentemente prejudicada” nos últimos quatro anos.

Segundo Von der Leyen, a UE espera que grandes empresas de internet sejam responsabilizadas pela forma que disseminam e removem conteúdo e que tudo que é ilegal “offline” seja também ilegal no mundo “online”.

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).