A taxa de desemprego atingiu 13,6% em agosto, segundo dados da Pnad-Covid divulgada hoje pelo IBGE. Foi a maior taxa registrada pelo levantamento que tenta identificar os efeitos da pandemia na economia. Em maio, quando a pesquisa começou, a taxa era de 10,7%.

Quantos são os desempregados? O contingente de pessoas sem emprego subiu de 10,1 milhões em maio para 12,9 milhões em agosto. Isso significa que 2,8 milhões de pessoas perderam o emprego em apenas três meses.

Em que regiões o desemprego cresceu mais? A evolução foi maior no Norte, Nordeste e Sudeste, veja abaixo:

  • Norte: de 11% para 14,2%
  • Nordeste: de 11,2% para 15,7%
  • Sudeste: de 10,9% para 14%
  • Centro-Oeste: de 11,4% para 12,2%
  • Sul: 8,9% para 10%

Como ficou a taxa de informalidade? Continua em queda: recuou de 34,7% em maio para 33,9% em agosto. Esse é um sinal de que até nas funções com menor proteção trabalhista houve redução da ocupação.

Como ficou o trabalho remoto? Vem caindo mês a mês: passou de 8,7 milhões em maio para 8,3 milhões em agosto.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.uol.com.br/whatsapp.