Por Ricardo Brito

BRASÍLIA (Reuters) – O Supremo Tribunal Federal (STF) tem adotado medidas preventivas para reduzir os riscos com as manifestações já anunciadas para o dia 7 de Setembro em Brasília, informou a corte em comunicado nesta terça-feira.

“Como em todas as manifestações realizadas na Praça dos Três Poderes e adjacências do tribunal, a Secretaria de Segurança tem adotado –para as manifestações já anunciadas de 7 de Setembro– medidas preventivas para a mitigação de riscos, com o dimensionamento de recursos humanos e materiais, entre outros”, disse o tribunal.

Ministros do STF como Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso têm sido os principais alvos de ataques do presidente Jair Bolsonaro e de simpatizantes dele e devem estar no foco dos protestos dos partidários do chefe do Executivo no feriado.

Apesar das ameaças de que os atos poderão pregar medidas inconstitucionais como o fechamento do Supremo e destituição de ministros do STF, Bolsonaro mais recentemente tem dito que as manifestações serão pacíficas e pregarão a liberdade.

O tribunal afirmou que tem estrutura própria de segurança, que já zela pela integridade do prédio e das pessoas que nele estiverem. Não revelou o efetivo que atuará no dia por razões de segurança.

O Supremo informou que também está em interlocução com outras instituições, como a Câmara dos Deputados e o Senado, e contará com o apoio das forças de Segurança Pública do governo do Distrito Federal para o reforço na segurança do prédio.

O STF disse ainda que na véspera, dia 6, será ponto facultativo para facilitar os preparativos de segurança e que no dia do feriado “não será permitida a presença de imprensa ou quaisquer outros visitantes no prédio com a finalidade de garantir a efetividade dos trabalhos da segurança”.

Tanto a Câmara como o Senado, segundo suas assessorias, preparam medidas de segurança para o feriado da próxima semana, mas não revelaram detalhes para garantir uma maior eficácia das mesmas.

(Reportagem adicional de Maria Carolina Marcello)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).