MOSCOU (Reuters) – A consultoria agrícola russa Sovecon cortou nesta terça-feira sua previsão de exportações de trigo do país em 1,3 milhão de toneladas, para 37,1 milhões de toneladas, na temporada 2021/22, iniciada em 1º de julho.

A Rússia é o maior exportador de trigo do mundo, fornecendo principalmente para a África e Oriente Médio, com a União Europeia como principal competidor, porém a colheita deste ano está sendo atrasada pelo clima de chuva.

A previsão foi reduzida após a Sovecon cortar sua estimativa para a safra de 2021 da Rússia para 82,3 milhões de toneladas este mês, disse em nota.

O ritmo lento de exportação russa em julho é um fator adicional, afirmou a Sovecon. A consultoria espera que o país exporte 1,9 milhão de toneladas de trigo em julho, o menor nível para esse mês desde 2017.

A tarifa de embarque de trigo da Rússia, que é um assunto de reavaliação semanal pelo Ministério da Agricultura, permanece como um obstáculo adicional para as exportações, acrescentou a Sovecon.

“O mercado doméstico de trigo está relativamente firme, apesar da pressão da nova safra e de um grande estoque de passagem”, disse Andrey Sizov, da Sovecon, em nota.

“Muitos agricultores ainda preferem adiar as vendas, na esperança de que o atual imposto de exportação possa ser suspenso em alguns meses. Em nossa opinião, isso parece uma ilusão, mas desacelera as exportações.”

(Reportagem de Polina Devitt)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).