Por Mark Weinraub

CHICAGO (Reuters) – Os contratos futuros da soja negociados na bolsa de Chicago recuaram 1,3% nesta quinta-feira, após atingirem uma máxima de seis anos e meio no “overnight”, por sinais de fraca demanda por exportações dos Estados Unidos, disseram operadores.

A demanda externa fraca também pressionou os mercados do milho e trigo.

“Vendas fracas para exportação… Essa é a força que guiou o mercado”, disse Jim Gerlach, presidente da corretora norte-americana A/C Trading.

O Departamento de Agricultura dos EUA informou nesta quinta-feira que as vendas semanais de soja para exportação totalizaram 238.700 toneladas, menor nível desde a semana encerrada em 31 de dezembro, enquanto as vendas de milho somaram 599.100 toneladas, uma mínima de oito meses.

“As vendas de milho ficaram dentro da faixa de expectativas… mas nem perto do suficiente para manter os futuros em alta com as de soja despencando”, disse em nota o head global de futuros de grãos da ED&F Man Capital, Charlie Sernatinger.

O contrato maio da soja fechou em queda de 17,50 centavos de dólar, a 14,0825 dólares por bushel. O contrato mais ativo teve máxima de 14,4575 dólares, mais alto nível desde 12 de junho de 2014, durante o “overnight”.

Os milho para maio recuou 8 centavos, para 5,49 dólares o bushel, e o vencimento maio do trigo cedeu 10 centavos, a 6,7550 dólares/bushel.

(Reportagem adicional de Gus Trompiz, em Paris, e Naveen Thukral, em Cingapura)

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).