O gasto dos brasileiros com supermercado, saúde e cuidados pessoais caiu em janeiro deste ano, segundo pesquisa divulgada nesta segunda-feira (8) pelo Guiabolso.

O levantamento leva em consideração os hábitos de consumo dos usuários da plataforma que receberam pelo menos uma parcela do auxílio emergencial.

Supermercados

No primeiro trimestre de 2020, 58% das pessoas que receberam alguma parcela do auxílio gastavam dinheiro com supermercados e o percentual caiu para 50% em janeiro deste ano.

O valor gasto também diminuiu: passou de R$ 155 para R$ 106 em 2021. “Observamos logo nos primeiros dias que o fim do auxílio emergencial fez com que boa parte dos brasileiros sentisse o impacto nas finanças e renda. Este foi o principal fator que colaborou nas mudanças dos gastos essenciais do dia a dia”, explica Mateus Brum, head de Growth do Guiabolso.

Saúde e cuidados pessoais

Antes da pandemia, 29% da base do Guiabolso que recebeu o auxílio gastava com saúde, enquanto o percentual caiu para 24,7% em janeiro.

11% da base do Guiabolso gastava dinheiro com saúde e cuidados pessoais no primeiro trimestre do ano passado. Por causa da pandemia, proporção caiu para 7,7% e hoje apenas 6% da base de usuários que não recebem mais o auxílio ainda gastam seu dinheiro com este segmento.

“É visível como a pandemia afetou a renda de muitos brasileiros e com o fim do auxílio há impacto no poder de compras de itens essenciais como alimentos, produtos de higiene, entre outros”, afirma Brum.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).